Cartão de memória para câmera: qual comprar? Melhores opções

caixa com cartão de memória para câmera

Mesmo que seja a melhor do mundo, uma câmera fotográfica não é nada sem um bom cartão de memória para armazenar as fotos que você faz com ela. Mas afinal, qual é o melhor cartão de memória para câmera? Qual comprar?

Se você se preocupa tanto com o equipamento que tem em mãos, deveria se preocupar também com o armazenamento de tudo aquilo que sua ferramenta de trabalho produz. 

Suas fotos ficam ainda melhores quando estão seguras. Ali está o seu material de trabalho e é isso o que você tem de mais precioso!

Então, bora entender a importância de ter um bom cartão de memória para câmera e qual é o melhor modelo para você comprar?

Os riscos de usar o cartão de memória errado na sua câmera

Imagina você fotografando um casamento. É a entrada da noiva e você precisa clicar bastante para garantir boas fotos desse momento tão importante. 

De repente, na tela da câmera aparece uma notificação avisando que você precisa esperar o fim da transferência de arquivos para o cartão de memória para continuar fotografando.

Que sufoco! A noiva finalizou a entrada e a câmera travada! E no fim das contas, a culpa não é da câmera. Às vezes, a velocidade do seu equipamento é ótima, mas a velocidade de leitura e transferência do cartão de memória deixa a desejar.

Por isso, é muito importante saber escolher um cartão de memória para câmera, sem sair buscando apenas pelo menor preço.

E isso não acontece só com fotógrafos de casamento. Qualquer fotógrafo ágil que se preocupe em aproveitar todos os momentos sem riscos de ser interrompido no meio do fluxo deve se atentar a isso.

Outro ponto importante é estar atento aos cartões de memória falsificados. Como os cartões de memória para câmera (dependendo dos recursos e do tamanho de armazenamento) podem custar valores bem altos, muitas pessoas aproveitam para vender versões falsificadas.

Comprar um desse, com certeza, não te dará os mesmos benefícios e qualidades de comprar um cartão de memória original. Muito provavelmente também não entregará o que promete. 

Isso significa que você vai investir num material que logo vai te deixar na mão.

Para evitar outros eventuais erros, fique atento também:

  • Se sua câmera suporta aquele tipo de cartão de memória;
  • Se você inseriu o cartão de forma correta;
  • Se o cartão de memória está limpo e sem defeitos externos.

Pode usar micro SD em câmera?

A primeira coisa que vem em mente é sempre buscar pelo melhor custo-benefício, certo? Mas nem sempre essa é a melhor escolha. Esse é o caso do cartão micro SD.

A versão micro do cartão de memória para câmera é uma escolha mais barata, mas talvez não seja a melhor opção para você (a menos que sua câmera tenha um espaço dedicado ao microSD).

Do contrário, pode ser necessário usar um adaptador. Nesse caso, você corre riscos, pois o cartão de memória pode não funcionar corretamente.

O adaptador pode não se ajustar direito ao espaço onde deve ser inserido ou pode não facilitar a leitura do cartão, aumentando a chance de erros. 

Além disso, o microSD, principalmente os mais baratos e menos atuais, possuem velocidades inferiores aos cartões de memória normais.

Cartão de memória para câmera: qual comprar? 3 fatores decisivos

Entre os vários fatores que você precisa estar atento ao escolher um cartão de memória para câmera, existem 3 que são decisivos para sua compra: capacidade de armazenamento, velocidade de leitura e gravação, e marca.

A capacidade de armazenamento vai definir a quantidade de material produzido que seu cartão de memória é capaz de guardar.

A velocidade de leitura e gravação é super importante porque pode interferir no seu fluxo de trabalho, já que o cartão de memória precisa acompanhar seus cliques, ler as imagens e gravá-las conforme você faz as fotos.

Já a marca diz respeito à credibilidade e qualidade daquilo que você compra. Nós sempre buscamos escolher por marcas que confiamos, né? 

Com o cartão de memória para câmera não dá pra ser diferente. São suas fotos, seu trabalho e você precisa confiar no armazenamento delas.

1. Capacidade de armazenamento

Atualmente, existem cartões de memória com armazenamentos gigantescos, mas eu considero muito arriscado investir em apenas um cartão SD e deixar todo seu trabalho ali.

Isso significa que, caso dê algum erro, aconteça algum acidente ou imprevisto com aquele cartão, você perde tudo de uma vez e não tem salvação.

A melhor opção é comprar cartões que comportem o suficiente que você precisa por trabalho. Assim, sempre que chegar em casa, você faz o backup das fotos e deixa aquele cartão limpinho e zerado pro próximo uso.

Isso é justamente o mais interessante: os cartões menores te “obrigam” a fazer o backup com constância, guardando suas fotos em mais de um lugar e as deixando ainda mais seguras.

Quando você investe em um cartão de memória para câmera com armazenamento muito maior, isso pode acabar criando um comodismo. 

Você sempre tem espaço no cartão. Então nunca faz o backup e vive correndo risco de perder seus arquivos de uma vez caso ocorra algum erro no seu cartão.

Para festas curtas e ensaios, eu costumo usar cartões de 32gb que dão conta do que preciso. Mas para festas mais longas – como casamentos – eu recomendo usar um de 64gb.

Se você for filmar também, melhor correr para os cartões de 128gb, porque os arquivos de vídeos são realmente pesados.

2. Velocidade de leitura e gravação 

É aqui que você define se quer passar perrengue no meio das fotos ou não. Eu acredito que não, né?!

A velocidade do cartão de memória para câmera é medida em megabytes e é responsável por salvar suas fotos enquanto você faz os cliques.

Isso significa que, se a velocidade for muito baixa, pode ser que você precise esperar o cartão salvar todos os arquivos para continuar fotografando. Imagina se isso acontece no meio de um momento importante? Nenhum fotógrafo quer isso.

Eu indico que você escolha um cartão de memória para câmera no mínimo classe 10, u3 e com 90 de velocidade.

A classe 10 significa que ele funciona com uma velocidade mínima de 10MB/s para a transferência de dados e o u3 significa que, para a leitura de dados, ele trabalha com 30MB/s.

3. Marca

De novo, não é interessante ir pelo mais barato e acabar escolhendo uma marca que você nunca ouviu falar, nunca usou e nunca nem viu alguém usar. Não vale a pena! 

Eu costumo usar e indico a marca Sandisk, mas também vejo muitos fotógrafos usando Lexar e Sony.

Caso você decida por alguma marca diferente dessas, recomendo que faça algumas pesquisas na internet para ler resenhas sobre o produto e ver opiniões de pessoas que já compraram. 

Assim, dá pra ter uma noção de onde você está se metendo antes de fazer seu investimento e sair comprando só pelo preço. Beleza?

Opções de cartão de memória para câmera disponíveis no mercado

Confira agora algumas opções que eu recomendo de cartão de memória para câmera disponíveis no mercado: 

Sandisk Extreme

O Sandisk Extreme é uma loucura, viu? Ele é feito justamente para fotógrafos que podem utilizar câmeras avançadas. É resistente à água, choque, e até raio-x.

Esse cartão de memória para câmera suporta temperaturas muito baixas e muito altas, além de tentar a todo custo te salvar de possíveis dores de cabeça. 

Digo isso porque ele conta com um código de correção de erros avançado para evitar ao máximo erros de gravação e leitura. Mas caso isso aconteça, você também pode contar com o software RescuePro, que te ajuda a salvar imagens que podem ter sido perdidas por acidente.

Sandisk Extreme Pro

san disk extreme pro

O Sandisk Extreme Pro é uma versão ainda mais avançada do que o anterior. Se sua câmera não tiver uma velocidade tão rápida e não for tão de uma tecnologia tão avançada, você pode escolher o primeiro modelo sem maiores problemas.

Mas, se você precisa de uma velocidade ainda mais rápida para acompanhar sua câmera e possui modelos de equipamentos mais atuais que suportem, o Extreme Pro é ainda mais eficaz do que o Extreme.

Além disso, diferente do primeiro cartão de memória, esse oferece ainda maiores capacidades de armazenamento. Mas para mim, como expliquei no início do artigo, talvez essa não seja a melhor escolha.

Ainda assim, o Extreme Pro continua sendo uma ótima opção por outros fatores.

Lexar Professional

O Lexar Professional é indicado para fotógrafos e videomakers profissionais, esse aqui suporta imagens em Full HD, 4K e até em 3D. Se esse é o seu estilo, vai com tudo!

Esse cartão de memória para câmera também é tão resistente quanto os outros dois modelos anteriores e com qualidades bastante parecidas. Também possui os mesmos requisitos que te indiquei aqui nesse artigo: classe 10, u3 e velocidade +90.

A velocidade de leitura e transferência dessa marca são muito elogiadas, e a promessa é acelerar de forma absurda o fluxo de trabalho.

A importância de conhecer seus equipamentos fotográficos

Percebe como é importante entender sobre seus equipamentos? Conhecer os detalhes técnicos deles te permite errar cada vez menos.

Você consegue entender em quais aspectos seus equipamentos precisam melhorar e no que realmente deve investir para desenvolver seu trabalho. Assim, você para de gastar dinheiro com materiais que não vão resolver seus problemas na fotografia.

Por isso, na Certificação de Fotografia MOVE, eu trago um módulo completo para explicar justamente sobre todos esses detalhes técnicos que você precisa entender e te mostro como acertar na escolha dos seus equipamentos.

Para se tornar aluno do MOVE, nossa formação completa de direção e edição, basta clicar aqui e fazer sua inscrição para começar hoje mesmo!

Compartilhe

Deixe seu comentário

QUER CLIENTES TODOS OS MESES NA SUA FOTOGRAFIA?
INSCREVA-SE PARA RECEBER MINHA AJUDA: