Fotografia na casa dos clientes | Coisa de Fotógrafa

Fotografia na casa dos clientes

Quero te explicar os 3 elementos principais sobre a fotografia na casa dos clientes!

Sem dúvida alguma, fotografar na casa das pessoas é uma das minhas maiores paixões na fotografia. Mais até do que ensaio externo no final do dia, e olha que isso é difícil de bater, viu! É um jeito único de retratar as pessoas, a gente consegue contar a história delas com elementos ainda mais visuais, que vão sempre trazer alguma lembrança, com coisas da casa, dos cantinhos que a pessoa viveu, e isso tem tudo a ver com o meu trabalho.

1º Elemento da fotografia na casa dos clientes: A identidade do seu trabalho

Eu sempre falo bastante sobre construção de portfólio e estilo, e pra esse tipo de trabalho, mostrar pro seu cliente que essa proposta é interessante tem que ser o primeiro passo.

Muitas vezes a gente quer que os clientes contratem pra fazer um ensaio em casa, mas nem sequer ele sabe que isso existe, ou que pode ficar bom e diferente… então é nossa a responsabilidade de divulgar mais sobre esse tipo de trabalho, se é isso que a gente quer fazer mais, e aí sim os nossos clientes vão começar a cogitar a ideia.

Quando os nossos clientes ou possíveis clientes se identificam com alguma coisa, fica muito mais fácil que eles comprem nosso trabalho e enxerguem valor no que a gente faz. Porque ele viu que ficou legal com outras pessoas, e isso gera curiosidade, e curiosidade gera interesse, que resulta o quê???

VENDA!

Então a partir de agora pra você ter material pra mostrar pras pessoas que te acompanham, que fica lindo e que tem muito significado fotografar em casa, você começa a fazer mais ensaios assim pro seu portfólio.

Escolha algumas pessoas que você gostaria de fotografar, e (MUITO IMPORTANTE) que topem serem fotografadas em casa!

Como essas pessoas que você vai chamar vão ser suas “cobaias”, talvez elas relutem pra fazer em casa, vão perguntar se não pode ser externo, mas aí você explica que precisa mesmo ser em casa porque esse é o principal objetivo da sessão. Se a pessoa não topar fazer em casa, agradece mesmo assim e continua procurando, que uma hora vai aparecer alguém que vai querer.

É meio chatinho no começo, mas faz parte. Não desanima não porque se você gosta desse tipo de fotografia, essa fase é super necessária.

E como eu sempre digo, quanto mais gente você puder fotografar pro seu portfólio, mais material você tem pra divulgar, e mais experiência você ganha também.

2º elemento da fotografia na casa do cliente: A casa do cliente

“Ah Isis, mas e se o cliente achar que a casa dele não é legal? E se a casa do cliente não for bonita?”

Olha, é super normal que o primeiro pensamento da pessoa seja de que a casa não é maravilhosa, que é pequena, que é escura, que é simples…

Mas, na conversa você vai mostrando pra pessoa que não precisa ser uma casa decorada incrível maravilhosa, que você quer retratar aquele lugar, a rotina, que ali eles vão ficar totalmente confortáveis e vão gostar de se ver depois nas fotos, se tiver bebê então, fala que quer fotografar os detalhes do quartinho que eles pensaram com tanto carinho..

Aí aos poucos você vai mostrando que a proposta não é revista de arquitetura e decoração, sabe?! É contar a história mesmo, e fotografar em uma locação que é única, porque é a casa deles, e aí o seu cliente vai se animando mais também.

E isso serve tanto pra pessoa que você vai chamar pro portfólio, quanto pra um cliente que tenha interesse depois em fazer.

Conforme você for fotografando na casa das pessoas, você vai também desenvolvendo seu olhar pra ver potencial nos lugares da casa, entendendo o que você gosta de fotografar nos ambientes, estudando como você pode contar história e valorizar a sua fotografia através do espaço de uma outra pessoa.

E outro ponto, sobre a casa do seu cliente ser bonita ou não, é que é claro que existem umas casas mais “fotogênicas” do que as outras: Algumas vão ser decoradas e outras não, umas espaçosas e outras bem pequenas, outras bem iluminadas e outras com a iluminação bem fraca…

Então é sempre importante que você esteja preparado pra diversos tipos de luzes e espaços.

Uma forma que dá bastante certo é, depois de já ter conversado bastante com seu cliente e estiver acertando tudo pra sessão, você pode se precaver também pedindo algumas fotos da casa do seu cliente, tipo da sala e do quarto, pra já ter uma noção melhor de como é, e várias vezes os clientes falaram “ah, mas aqui não é muito bem iluminado…” mas pro que eu precisava, tinha luz suficiente!

Outros falavam que era pequeno, mas eu ia ter ângulo com tranquilidade, então pedir essas fotos realmente ajuda muito.

E tem casos que a casa realmente não vai ser nem um pouco legal para fotografar, porque talvez seja muito escura de verdade, não tenha janela nenhuma, ou pode ser super pequeno.

E aí é o caso de você saber instruir seu cliente de que talvez um outro lugar fora de casa fique mais legal, fazer uma parte no play do prédio, no jardim da casa ao invés de dentro, ou fazer metade em casa e metade externo.

Aos poucos você vai aprendendo a lidar com essas situações e sabendo também o que você precisa no mínimo, pra conseguir resultados legais fotografando em casa.

3º elemento da fotografia na casa dos clientes: fotografia propriamente dita.

Luz, equipamento, composição, criatividade…

Tudo o que se refere a sua capacidade técnica e criativa pra conseguir bons resultados.

Assim como em um ensaio externo, você precisa dominar a luz, entender o que vai ser feito, buscar composições e ângulos diferentes de acordo com a locação.

E nos ensaios em casa você precisa sempre lembrar que cada casa é de um jeito. Então vai ser sempre uma novidade, sabe?

Eu, pelo menos, amo fotografar em lugares diferentes, então fotografar cada vez em uma casa pra mim é ótimo, mas você que vai começar a fazer isso agora precisa analisar se você curte isso também, porque as vezes você vai sempre achar um saco e querer fazer externo…

E tudo bem com isso!

Uma coisa que eu faço sempre quando fotografo na casa dos clientes é, na hora que eu chego na casa, eu dou uma olhada no espaço antes. Eu nunca chego direto fotografando os clientes.

Começo com ainda mais calma do que uma sessão externa, pergunto onde é o banheiro, lavo as mãos, aceito um copo d’água, vou conversando, e aí eu pergunto pra pessoa se ela pode me mostrar ou se eu posso olhar os cômodos pra ver por onde a gente vai começar, pra ver a luz, e aí sim eu começo a visualizar o que eu quero, vejo onde a luz tá melhor pra começar, e ai sim eu começo a sessão.

E uma dica a mais!!!

Fotografia na casa dos clientes - Coisa de Fotógrafa | Isis Castro

Um pouco mais técnica, mas super necessária pra esse estilo de sessão:

É bem importante ter uma lente que seja mais aberta.

Como eu já expliquei, cada casa vai ser de um tamanho, então a gente não tem todo espaço do mundo pra trás como em uma locação externo…

Você vai fotografar em cômodos, então é essencial que você tenha uma lente que te ajude a conseguir ângulos bons também e não tão fechados, pra você não ficar limitado e conseguir fotografar o espaço como um todo.

Ficou claro?

Me conta aqui embaixo nos comentários se você gostou desse “passo a passo” sobre fotografia na casa dos clientes e me diz quais outras dúvidas você tem sobre esse tipo de ensaio?

Quais são suas dificuldades nesse assunto? Qual a sua experiência com esse tipo de trabalho?

E se você conhece algum fotógrafo que pode gostar desse conteúdo, compartilha esse link com ele! =)

Beijo grande!
-Isis