7 formas de construir confiança como fotógrafo

7 formas de construir confiança como fotógrafo

construir confiança como fotógrafoEu sei que por algum motivo a gente acredita que existe um momento certo pra começar, ou que algo vai acontecer e a gente vai entender que ali está a deixa para entrar no mercado, e muitas vezes nós ficamos esperando ter mais confiança, mas sem FAZER grandes coisas pra conquistar essa segurança. E então precisamos de momentos “hellooo, acorda!” para sair da inércia e correr atrás do que queremos.

Adquirir essa segurança como fotógrafo é um processo constante mas, no início da carreira, ter essa força é fundamental para conseguir dar os primeiros passos.

Por isso, separei 7 dicas essenciais para você construir confiança como fotógrafo e parar de esperar “o momento certo” que na verdade nunca chega se você ficar parado.

1 – Evite falar sobre isso com quem não entende

Alguém já deve ter te dado um conselho tipo: “Seria melhor você levar isso como um hobby”. Ou, se você não recebeu esse conselho, provavelmente alguém já pensou isso mas preferiu ficar quieto.

Um dos principais motivos para ficarmos inseguros e cheios de dúvidas se estamos no caminho certo é comentar com pessoas de fora desse “mundo” sobre nossas ideias e planos. Normalmente quem não entende a paixão pela fotografia tende a achar que viver de arte é loucura, que não dá certo, que é muito instável. Mas você está correndo atrás de conhecimento, se profissionalizando, montando toda uma estrutura pra fazer dar certo, vendo pessoas que conseguem viver disso… Então você sabe que pode não ser fácil, mas que também não é impossível.

Então, sempre tente conversar com pessoas que estão realmente dispostas a te incentivar, ao invés de jogar um balde de água fria nos seus planejamentos.

E eu sei que muitas vezes nossos próprios pais e amigos nos desanimam por querer o nosso bem, mas experimente falar menos sobre essas questões com eles, e conversar com pessoas que estão no mercado, participando de grupos e cursos (essa é outra forma… participando de workshops e grupos). Troque ideias com quem está no mesmo processo que você ou que já passaram dessa fase. Você vai ter novos olhares, ideias e conselhos, que vão mais te animar e dar forças, do que te trazer questionamentos e insegurança. 

2 – Action!

A única coisa que diferencia um iniciante de um super profissional é a prática.

As vivências, o conhecimento, a técnica, a agilidade, só são adquiridos com a ação. Quando você se coloca em movimento, em constante experiência, você aprende coisas novas e diferentes, e isso te torna cada vez melhor e mais preparado. Pratique estudando, fotografando, fazendo cursos, interagindo com outros fotógrafos.

Não existe um caminho secreto ou mágico para te transformar no fotógrafo que você quer ser. É a ação que vai te levar até outros níveis.

3 – Comece o seu portfólio

Em qualquer nível da fotografia sempre tem algo a mais que precisamos aprender, portanto, não espere até ter “tal nível” para começar a construir seu portfólio.

Estude sobre o seu estilo, pense em pessoas e lugares que você gostaria de fotografar, tenha referências e então: fotografe. Essas primeiras fotos vão ser o seu ponta pé inicial, o início do seu caminho como fotógrafo.

4 – Ninguém no mundo fotografa como você

Seu olhar, sua forma de pensar e a sua história te tornaram hoje em uma pessoa ÚNICA, certo? Isso se aplica também à fotografia.

Da mesma maneira que você não consegue ser igual ao tal fotógrafo, ninguém pode ser como você também. Portanto, deixe fluir o que VOCÊ tem de melhor. Entenda os seus gostos, o seu estilo fotográfico, deixe suas ideias fluírem, busque inspirações vindas de dentro e, dessa maneira, você poderá trazer algo único pro mercado da fotografia, mostrando o que só você enxerga e sente.

5 – Perca o medo do não

Convide pessoas para fotografar. Tente parcerias com fornecedores. Entre em contato com espaços que você não sabe se pode fotografar, mas tem vontade. Mande aquele email pedindo ajuda.

Cada “não” vai ter muito a te ensinar e, entre várias tentativas, um “sim” pode dar início à algo grandioso.

6 – O melhor equipamento é o que você pode ter agora

Eu sei,  eu sei… Sempre tem algo que precisamos comprar! Uma lente melhor, uma câmera melhor, etc. Mas você tem 2 opções: Ou ficar reclamando e esperando até o dia que você tiver dinheiro pra comprar coisas melhores, pra aí então quem sabe começar a praticar e fazer coisas bonitas, ou seguir o meu melhor conselho nesse post: aprenda a dominar o equipamento que você tem HOJE, pois sabendo extrair o melhor dele, você evolui com seu trabalho e entra em um ciclo mais ou menos assim:

Evolução na qualidade fotográfica > clientes interessados no que você faz > mais trabalhos, logo, mais dinheiro > upgrade de equipamento > evolução na qualidade fotográfica > (…)

Ao entrar nesse ciclo, quando você faz o upgrade de equipamento você já domina muuuuito mais a técnica porque “apanhou” pra conseguir se virar com o que tinha antes, e o seu trabalho vai ser incrível por todas as milhares de coisas que testou e aprendeu nesse caminho.

7 – Assuma a fotografia como profissão

Quando te perguntarem o que você faz diga que é fotógrafo sem medo! Sem ter receio do que os outros vão dizer. Assuma isso como sua profissão e fale disso com orgulho.

Se você continuar enxergando seu trabalho com algum tipo de vergonha, nunca vai se desbloquear para viver disso. E todos que quiserem, de alguma maneira, te desmerecer por isso vão conseguir, porque você está cabisbaixo e inseguro… Logo, se nem você tiver confiança para “bater no peito” e dizer que é fotógrafo, como pode esperar credibilidade e confiança dos outros?

Assuma primeiro para você mesmo que a fotografia não é uma brincadeira, uma modinha que você entrou, e sim a sua paixão, o seu TRABALHO.

Eu tenho um Workshop que organizo todo ano chamado Workshop Fotografia Como Negócio, que é 100% online e gratuito, e pode te ajudar bastante nesse processo de ter a fotografia como profissão, viver de fotografia de verdade. Você pode saber mais sobre isso aqui nesse link. =)

construir confiança como fotógrafoÉ difícil associar tudo de primeira, mas entendendo esses 7 passos e começando a agir, planejando seus primeiros trabalhos e os próximos passos, tudo vai começar a fluir de maneira mais leve, com menos pressão e você também vai começar a ver mudanças e resultados.

Me conta aqui nos comentários quais atitudes você tem tomado hoje para ganhar mais confiança como fotógrafo? Pode ser algum livro que te ajudou, ou algo que você fez ou aprendeu… Quero muito saber!

Beijos,
Isis

  • Vel Martins

    Que legal!
    Preciso criar coragem para assumir isso, mas é uma questão minha, não pela profissão. Eu nunca acho minhas fotos legais… 😛

    • Cassia Kondarzewski

      Pôxa … me encontro na mesma situação… mas já estou dando os primeiros passos, fazendo um trabalhinho aqui, outro ali…tentando controlar o medo e a insegurança e a aprender a admirar meu próprio trabalho…rsrsrsrs….

    • Henrique Silva

      Eu também tenho a mesma percepção em relação às minhas fotografias. Acho que essa insatisfação tem um lado muito positivo, pois acaba sendo um estímulo para melhorar constantemente, por outro lado, essa crença de que os resultados não estão satisfatórios pode acabar travando o desenvolvimento do fotógrafo.

      • Diogo Cruz

        Tbm sou ” meio assim”. As vezes a gente se cobra muito, levanta a cabeça e pensa:
        – ” eu sou bom no que faço, e posso melhorar… ” . Ah sei lá… Eu tenho me cobrado muito e as vezes fico travado , tô a 6 anos querendo comprar uma câmera é viver de fotografia , só agora que tomei coragem , só agora que realmente estou me dando uma chance , as pessoas me elogiam , mas eu nunca estou satisfeito comigo, agora parei , preciso me amar mais !

  • Warlley Melo

    Algumas dicas aí a cima citadas eu já as prático, mas sem dúvida é fundamento essas 7 dicas . A mais importante delas é a de fotografar sem se preocupar com o equipamento. Eu mesmo comecei um meu celular asus zenfone 2 depois passei pra uma câmera super zoom nikon coolpix p600 e hoje tenho uma canon t6i e duas lentes a do kit que é a 18-55 mm 1.8 é a 50 mm 1.8 mm. Enfim precisamos transmitir os detalhes e expressar o que vemos a olho nu.
    ” fotografe sem ter medo de errar ”

    • Pacífico Produções

      caramba nossa historia é parecida rs! legal! concordo contigo, boa sorte e bom trabalho amigo!

  • Luiz Claudio

    Bom Dia? Então é o seguinte, já faz um ano mais ou menos que comprei minha Canon T3 e comecei a treinar, estudar etc… eu aprendi 90% do que eu sei vendo videos no youtube mas como vc falou agente se sente inseguro as vezes então decidi fazer um curso básico mesmo já tendo uma noção, só que apareceu a oportunidade de fazer um Work Shop do Allan Elly e outro do Americio Sperandio que acho que vc conhece, e eu falei pra minha esposa que vou fazer o Work Shop e deixar o curso pra daqui 2 meses pq é uma raridade ou 1 vez por ano eles vem fazer WS aqui em Curitiba e a escola Portfólio é localizada aqui mesmo então depois eu faço certo! Ela falou que não valia a pena pq o WS só dura 2 dias cada e o valor é o mesmo que o curso de 3 meses e eu ainda teria dinheiro pra comprar equipamento: Eu falei que valia a pena aprender sim com eles pq essa oportunidade de WS aprende bastante e da pra tirar muitas duvidas e que do que adianta ter equipamentos e não saber usar ou ate comprar um equipamento caro achando que vou me dar bem e depois descobrir que nem era necessário ter tal equipamento kkkk Desculpe pelo testo grande mas não sou bom para resumir eu gosto de falar bastante kkkkk um grande abraço até

  • Luisa Mendes

    Muito boa as dicas! Eu estou tentando ao máximo não ligar para as opiniões das outras pessoas,procuro muito material na Internet (por isso estou aqui kkkk) para me sentir mais segura,e prático muito,agora é a hora que eu posso errar e aprender para ser uma profissional excelente no futuro.

  • Começou quando uma amiga, fotografa, disse q eu tinha o tal do “olho” para fotografias, mas como você disse sempre levei isso como hobby, fotos legais que tirei para guardar para mim, e nunca foi aquele negócio, eu preciso fotografar tudo, pois nunca pensei que as fotos que eu tirava realmente teriam algum valor. Então ela me deu de natal um presente, o pack de cursos da Canon! Foi maravilhoso, eu aprendi a mexer na minha maquininha cybershot de 16.2 Mp e na câmera do celular com 15 Mp, quando eu descobri que a T5i da canon só tinha 18Mp me achei né?! kkkkkkkk.. to quase numa profissional!! Além claro de outros “truquezinhos”. Depois do curso da Canon, tenho tentado sempre estar em contato com tudo que possa agregar conhecimento, como seu workshop. Essa semana eu encafifei que deveria mostrar as fotos que já tenho, “para o mundo”, procurei na internet concursos de fotos, não para ganhar nada, mas para saber o que as pessoas pensam sobre minhas fotos, se gostam, até onde aquelas fotos que eu não tinha conhecimento algum além de focar e apertar o botão poderiam me levar, encontrei o site “gurushots”, onde eles colocam vários desafios para a gente fazer, pois bem postei minhas fotos em uns 4 desafios, e quando começaram a votar e dar like nas fotos eu fiquei “como assim? é uma foto tão simples, é só um prato com brigadeiros em forminhas azuis enfileiradinhos na diagonal” mas é a foto que está com mais votos até agora, e a foto que eu pensei, “nossa essa vai ter muitos votos”, não que ela esteja mal votada, mas não deu tantos votos quanto os brigadeiros, pois tirar foto de brigadeiro é moleza, mas dos galhos de uma palmeira, contra a luz de um poste, a noite, com chuva, vento, e conseguir o efeito que eu consegui, foi trabalhoso. Então esse site de desafios está me motivando muito, pois através do voto das pessoas eu estou me sentindo mais confiante, as pessoas realmente gostam das minhas fotos, eu sempre vejo o lado positivo, pois tem lá mil visualizações e 400 votos, mas dentre tantas fotos lindas, 400 pessoas pararam para votar na minha que perto de outras é muito simples! E como você disse, isso é uma coisa que guardo para mim, só essa amiga é que sabe que estou participando desses desafios, vai que numa dessa ganho algum, são U$300, um bom dinheirinho que da para guardar para comprar a minha desejada T6i.

  • Glaucia Menino

    ô textinho abençoado! Veio na hora certa! Quando se está no início , toda motivação é valiosa! Gratidão!

  • Luciana Nascimento

    Um tapa de luva heim…….. já estou tentando esse “sou fotógrafa” a algum tempo!! Não me sinto segura com a câmera, T3i, e morro de medo dela dá “pau” no meio de um ensaio, não gosto nem de pensar!!! Fora que com essa câmera as pessoas já te olham esquisito, fotógrafos e clientes!!!

  • Henrique Silva

    Tenho muito receio de que o ensaio fotográfico não fique tão bom quanto quero. O fato de ainda não ter um estilo fotográfico, uma marca visual, acaba me deixando inseguro. Outra insegurança é em relação a dirigir pessoas em um ensaio, uma vez que, em se tratando de pessoas que não são modelos profissionais, a responsabilidade é toda do fotógrafo.

  • Nathane Fotografia

    O incentivo é a melhor coisa que existe no mundo.
    Adorei as dicas. Tem dias que me levanto da cama, com os pepinos de clientes e me pergunto? Estou mesmo fazendo a coisa certa? aí lá vou eu pro computador e no fim do dia, opa… consegui resolver tudo. Estou estudando uma forma de falar para os clientes que não faço photoshop nas gordurinhas kk tem alguma dica Isis ?

  • Maira Bastiani De Castro

    Otimo texto! Eu tenho feito alguns workshops e pedido ajuda a alguns fotografos! Tambem ja estou praticando com alguns amigos ( uso eles de modelo kkk )
    Nao tenho intencao de melhorar meu equipamento sem antes dominar completamente o q tenho!!

    😉 🙂

  • Juliana Borsato

    Isis, você mora nos meus pensamentos? Disse tudo que pensava mas não conseguia jogar pra fora! <3 "Assuma primeiro para você mesmo que a fotografia não é uma brincadeira, uma modinha que você entrou, e sim a sua paixão, o seu TRABALHO."

    Eu tenho dominado meu equipamento, tenho praticado, feito portfólio e cada dia tenho perdido o medo do NÃO.

    Obrigada por mais um textinho incrível.

    Bjo!

  • Jean Henrique

    Que belo texto, obrigado!!!! Esse tabalho que você faz é perfeto nesse mundo de hoje que não coloca a arte como profissão e que acaba gerando medo e insegurança. Você está de parabéns, são excelentes dicas.

  • Camila Bueno

    Passo um sufoco com essa questão: CONFIANÇA! Entrei a pouco tempo no mundo da fotografia, mas já é uma paixão que me acompanha a anos. Minha insegurança me faz perder vários trabalhos, pois não me sinto preparada e tenho medo de estragar uma recordação tão importante para outra pessoa ou não entregar o que está sendo esperado, sabe? Mas as tuas dicas foram otimas! Certamente vão me ajudar. Muito obrigada! Bjs

  • Hugo Braghini (hogumaker)

    tenho aprendido cada vez mais pegando desafios novos e mostramdo o meu talento e a minha capacidade

  • Gleicy Kelly

    Grata pelo incentivo, começando a agora, e com mais esse 7 passos irei sim sabe oque devo fazer daqui pra frente… Eu sou presença confirmada nesse workshop em. VALEU <3

  • Jhow Joelma

    otimas dicas, muito obrigado!

  • Vagner Joseph

    Eu preciso urgentemente assumir a fotografia como profissão… 😛

  • Márcio borges

    Excelente post.

  • Paulo Camilo

    Sintonia , pensamentos bem parecidos , principalmente com o ponta pé inicial Otimo artigo

  • Gabriel Mayor

    Opa, não sei como você organizou esses passos, mas são todos baseados em fatos verídicos. Gostei das dicas e concordo com elas, todas. É foda, mas não é impossível. Há uma trilha a ser percorrida, e quem quiser sobreviver nessa selva tem que caminhar, nem que seja um passo de cada vez. Não da pra ficar parado, dormindo no ponto. A vida é curta, ti tac, o tempo ta passando…

  • RAlexandre Alexandre

    Isis, gosto da maneira como vc traduz essa relação amável e apaixonante pela fotografia, consegue com muita humildade envolver singileza e leveza na arte do olhar, porém, com um detalhe a mais, não guarda apenas para ti. Existe o lado técnico em tudo que fazemos na vida, é fundamental buscar o conhecimento, se aperfeiçoar, ler, praticar e aplicar e etc…mas é muito importante e gratificante também encontrar pessoas que nos motivam, nos orientam e até mesmo nos mostram os passos certos a seguir. Obrigado pelo carinho com que realiza esses teus trabalhos.

    Beijos e sucesso.

  • IARA DA CRUZ

    Sempre na hora certa! Principalmente sobre o primeiro, pessoas que não fazem parte deste mundo terão receio. Aprendi isso, falando, me desmotivando, e depois me motivando de novo… oteeeemoooo!!!!

  • Rubia Berto

    bem isso q eu fiz… so nao fiz o topico 5.
    legal demais!
    🙂

  • Debora

    Muito bacana o texto! Eu me sinto exatamente assim, esperando a hora certa para começar, e assumir! E o que tenho feito: estudado muito. Tenho feito cursos online de edição, assistindo vídeos no youtube e comecei a fotografar amigas para treinar. Ainda não tenho coragem para cobrar, porque não domino ainda vários aspectos, mas já sai da zona de conforto e estou todos os dias correndo atrás de aprender. Outra insegurança que bate em quem está começando e me deixa muito perdida: quanto cobrar? como falar com a cliente? como entregar a fotografia…

  • Elaine Kuntz

    Vc sempre arrasando com esses textos incríveis, que nos dá uma injeção de animo. Estou começando a acreditar mais no meu trabalho, um passo de cada vez. Mas imensamente feliz em já assumir e dizer … “Sim, eu sou fotógrafa. “

  • Cassio Couto

    Oi Isis , amei o texto, eu ainda não me assumir como fotógrafo, pq ainda tenho muito medo do meu trabalho, emboras as pessoas elogiam muito, eu tenho medo de fechar contratos e depois da tudo errado, muita insegurança mesmo, eu sei q consigo fazer o melhor, mais não confio, estou sempre estudando pesquisando em fim, falta eu me encontrar na fotografia ainda.

  • Anne Dias

    No começo eu tinha medo de dizer por que ainda era insegura em relação se minhas fotos eram boas ou não. Me resolvi nisso quando eu comecei a entender os valores dos elogios. Eu achava que as pessoas me elogiavam por elogiar, principalmente por que a maioria eram amigos e eu ficava naquela dúvida se estavam me elogiando por que eu merecia ou por que estavam apenas me apoiando. Tudo isso por que sou muito critica comigo mesmo, sabe sou daquele tipo de pessoa que tira uma foto e me apaixono e depois de algum tempo babando aquela foto eu fico achando que poderia ser melhor, e acabo caindo na vibe de que não foi uma boa foto. comecei a confiar em mim mesma, a dizer que fiz uma boa foto e pronto e que se eu pudesse melhorar vai acontecer gradativamente com meu esforço e paciência. Então foi fácil assumir minha posição dentro desta profissão. “EU SOU FOTÓGRAFA”
    Hoje faço uma espécie de planejamento de marketing para me ajudar a conquistar clientes, leio ebooks de alto ajuda sobre os pontos que preciso melhorar, ainda não estou no ponto em que quero chegar, mas entendi uma coisa simples… se quero realmente vencer como fotógrafa não posso ficar parada tenho que me mover! Então é isso.
    😉

  • Marta Santana

    Muito interessante o texto…
    Tiro fotos de tudo que é simples e posto acompanhado de uma bela poesia ou frase, me sinto melhor em vez, que posso transformar o simples eu algo surpreendente.

  • Luciana

    Achei ótimo o texto, veio na hora certa!!
    Sou formada a tempo em fotografia, porém só agora comecei a trabalhar na área. O meu grande problema é que não tenho confiança me mim mesma, mesmo as pessoas falando que gostam das minha fotos. É algo que tenho que trabalhar e muito.

  • Mr. Sanches

    Na adolescência comecei a me interessar pela fotografia, com o avançar das tecnologias e a facilidade de se ter uma câmera no bolso (celular com câmera) pude ver de perto que este realmente é um dos meus amores (fotografar) e então, após um tempo pesquisando resolvi juntar uma grana e adquirir minha primeira (e atual) câmera, uma Canon T5i com a lente 18-55mm. A partir daí fiz um curso básico para aprender a manusear minha câmera no Modo Manuae vi também vários vídeos de dicas de fotografia. Eu me considero um bom fotógrafo porém sinto um enorme medo em começar a fotografar pessoas desconhecidas e ganhar por isso, sinto como se eu não fosse bom o suficiente e que as pessoas não fossem gostar das minhas fotos (mesmo sabendo que sou bom nisso). Já fazem quase dois anos que comprei a câmera (comprei também uma lente 50mm, um tripé e um flash) e até hoje não comecei a trabalhar como fotógrafo, uma amiga que comprou a camera dela há menos de 3 meses já trabalha com fotografia (mesmo sem dominar o modo M). Foi muito bom ler este artigo, preciso de motivações 🙁

  • Geyse Ferreira

    Nossa amei… palavras precisas

  • Paulo Henrique Oliver

    achei esse artigo maravilho ajudou demais, tenho que ter mais coragem, tenho que tirar todo esse medo que eu tenho…

  • Thatiane Hevily

    Amei o artigo! Obrigada por contribuir com minha caminhada nesse universo maravilhoso! Action! Acredito que essa forma é a que mais está presente atualmente em minha vida!

  • Geisy Oliveira

    Meu ponto inicial, o que eu acordei e disse é hoje que vou montar minha marca, criar meu nome e jogar minhas fotos na rede social para conhecerem o meu trabalho!; foi depois de uma conversa com um prof de marketing da faculdade. Perguntando sobre qual pós fazer, coisa e tal, comentei sobre minhas fotos, meus trabalhos, minhas aspirações. Então ele disse, larga tudo, pós de quê? corre atrás das suas fotos garota e depois dessa dia eu fiz tudo isso e começei. É muita barra, é muito tocô, e minha mãe bota e não bota fé em mim, mas eu tenho meus amigos que me ajudam aí e consegui uma câmera zoom emprestada de uma amiga ja fotografa aqui da cidade.Entendo bem o que é apanhar de um equipamento não muito qualificado, mas tem gente que curte meu trabalho sim, já fiz fotos com efeitos próximos as de fotos tiradas com Canon e assim, hoje eu percebi que passar 2 horas lendo manual da câmera faz vc descobrir que uma GE têm desfoque, Iso e obturador pra mexer igualzinho uma profissional, só tá mais escondido kk Então é tapa, tapa, tapa e acredito sim na evolução e no nosso próprio descobrimento em relação a nossa fotografia.

  • Katyllen Matias

    Oi, tudo bem? !! eu tenho uma dúvida. Como cobro pelo meu trabalho? cobro por cada foto? a hora trabalhada? você poderia me ajudar? . Beijos (amo seu blog)