6 passos para criar o seu portfólio de fotografia | Coisa de Fotógrafa

6 passos para criar o seu portfólio de fotografia

Um dia desses eu estava mexendo nos meus primeiros HDs e achei a pastinha dos meus primeiros trabalhos, de 3 anos atrás.

Foi legal e meio bizarro ver todas aquelas fotos.

Eu estranhei muito, né? Achei a cor muito feia, uma edição totalmente diferente da de hoje em dia, um olhar mais padrão e não tão pessoal, mas ao mesmo tempo consegui perceber o quanto evolui, o quanto identifiquei e define meu jeitinho de fotografar até chegar onde to hoje.

O que é um portfólio de fotografia, pra começar?

O portfólio de fotografia é o meio por onde você vai mostrar seu estilo e suas habilidade. É uma mostra do seu trabalho, e uma prova das suas qualificações.

Ou seja, é isso que você vai colocar na página do facebook pra começar a mostrar o que faz, são essas fotos que você vai levar até um possivel cliente pra mostrar que é nessa área que você atua, é nisso que você é bom.

O ponto “negativo” do portfólio de fotografia é a responsabilidade que ele trás, e por isso que ele é feito na hora que você quer realmente se tornar um BOM profissional.

Porque com ele você assume que é isso que seu cliente está comprando.

Então se o seu portfolio ficou incriiiiivel, seu cliente vai esperar algo naquele nível, e vai ficar feio pra ti se entregar algo mais ou menos ou inferior que aquilo, concorda?

O processo de começar a fotografar foi uma fase muito empolgante pra mim. Porque eu fiz uma coisinha que tirava totalmente o meu nervosismo, e é isso que quero ensinar pra vocês hoje.

Eu comecei a montar meu portfólio com meus amigos e minha família. 

Então de cara eu já tinha intimidade com aquelas pessoas. Eu ficava mais empolgada do que nervosa pra fazer as fotos.

Parece óbvio mas sei que tem muita gente que começa já postando no facebook que precisa de 3 modelos pra fazer fotos essa semana, etc. E na minha cabeça, não é que esse caminho seja ruim, mas ele fica confuso sabe? Você não vai ficar confortável. E a insegurança por conta do equipamento já é desconfortável o suficiente. Então escolher pessoas que estão ali pra te ajudar e que vão entender suas pausas pra se entender com os botões e com a luz faz tudo ficar mais fácil!

Eu já tinha feito o Curso Fundamental, que eu acho essencial e já falei sobre isso em um outro vídeo do canal. Aí depois de fazer os cursos que eu considerava essenciais, aii sim eu comecei a inventar meus ensaios pra portfólio. Comecei a pesquisar, pra me inspirar e ter ideias, e anotei todas as ideias que eu tinha.

6 passos para criar o seu portfólio de fotografia - Coisa de Fotografa Isis Castro

1º Passo: Escolher o objetivo de cada ensaio

É importante definir o objetivo das fotos porque com isso você vai definir qual estilo de fotografia você vai produzir.

Você precisa pensar beeem em tudo. A escolha do segmento que vai fotografar é o passo mais importante.

Não adianta você ter quantidade, e não ter qualidade, e também não adianta você ter quantidade mas não ter a sua proposta.

O que eu digo com “proposta” é:

Do que adianta você ter foto de um 15 anos no seu portfólio se você odiou fotografar 15 anos e não quer fazer de novo? Você vai atrair pessoas com o trabalho que você põe pra vender.

Então já que você ta na fase de ESCOLHER o seu estilo, faz isso com coerência ao que você quer atrair.

Supondo que você queira entrar no mercado de famílias como eu. O ideal é escolher fazer um ensaio de bebê. Com um neném de 1 mês por exemplo, com os pais, na casa deles…

E a partir dessa primeira escolha você vai definir todo o resto. Vai escolher desde a roupa do casal e do bebê até a roupa de cama de casa.

Você pode mandar referencias do que ficaria legal, que cores ficam harmoniosas, vai decidir o local da casa onde as fotos vão ser feitas, se na sala, no quarto dos pais, no quartinho do bebê…

Tudo tem que ficar do jeitinho que você quer pra publicar depois, por isso é tão importante definir o objetivo.

São essas fotos que você vai vender depois… publicando, fazendo seus primeiros álbuns com elas, e atraindo clientes nesse perfil.

Você precisa tê-las como xodós, sabe? Porque são essas fotos que você vai suuuper publicar durante um tempinho até os primeiros ensaios pagos começarem a aparecer.

2º Passo: Ter, no mínimo, um trabalho em cada área que quer atuar

“Ah Isis, mas a pessoa precisa ver meu tipo de foto só, não precisa ser a área que ela quer.”

Gente, não é porque minhas fotos de bebê são lindas maravilhosas que eu mando bem em foto de culinária.

Você pode até pensar que é tudo igual, ou que na hora vai dar um jeito, mas na hora de vender pro cliente lá na reunião, por exemplo, ele vai querer ver algumas coisas que você já tenha feito.

A não ser que ele esteja disposto a arriscar sabendo que você nunca fez nada nessa área, ele vai querer dar uma olhada em algumas fotos suas nesse estilo, não vai querer ver foto sua de ensaio. Deu pra entender?

Então assim, você quer entrar pra área de fotografia de “família”, supondo que nas mesmas áreas que eu escolhi: festa infantil, gestante, bebê, família e casal.

Pensa em alguns amigos ou alguém da familia que se encaixe nesse perfil, um em cada estilo, e mão na massa.. pra não te faltar exemplos e fotos lindas pra mostrar quando aparecer alguém querendo aquele estilo.

3º Passo: Mantenha uma linha de edição

Seu cliente precisa saber o que vai estar no resultado final que ele vai receber.

A indecisão de que cor você vai usar não pode passar pro seu portfólio de fotografia. É a hora de definir se você vai seguir um estilo de fotos mais clarinhas ou se algo mais contrastado, ou subexposto.

Porque o seu cliente precisa se ver naquelas fotos.

E se cada página do seu portfólio mostrar uma coisa, isso vai confundir a pessoa, e ela vai ficar com receio de fechar. Não vai passar uma estabilidade sabe?

Vai que ela ama as suas fotos mais clarinhas e leves e recebe o ensaio dela tooodo subexposto e trabalhado com luz e sombra? Ela vai ficar pra morrer, né!

Então, escolhe que linha você quer seguir, um padrão, um estilo mais definido pra mostrar. E tudo bem se você quiser ir mudando com o tempo, mas o que não dá é cada página do seu portfólio de fotografia ser de um jeito, certo?

4º Passo: Não vamos botar fotos amadoras no portfólio tá?

Pode ser a foto mais liiiinda do mundo de uma flor, mas o seu cliente quer ver foto de flor?

Por do sol, beija-flor, saída com amigos, o cachorro em casa… essas coisas passam uma sensação de amadorismo, que você acabou de começar e dá pra perceber que aquelas fotos foram feitas como teste, que você tava lá treinando o foco, essas coisas.

5º Passo: Escolha o número suficiente de fotos pra pessoa gostar do seu trabalho.

Não, você não precisa botar mil fotos de cada ensaio que fez pra pessoa ver que você é boa. De novo a gente volta naquele ponto de que quantidade não é tudo!

Um número legal pra portfólio na minha opinião é 15, 20 fotos…

15, 20 fotos bem selecionadas!

Mostrando enquadramentos diferentes, detalhes, como você trabalha com a luz…

6º Passo: Faça um portfólio CLEAN

Eu não curto muito quando botar uma foto em cima da outra, assim tortinho ou com pouca opacidade no fundo e outras em cima…

ou frases, legendas nas fotos, as fotos precisam falar por sí só. Se você precisa explicar uma foto com texto, talvez ela não esteja clara ou impactante o suficiente pro seu portfólio.

Se você fazer em forma de álbum, te aconselho colocar as fotos em fundos brancos, ta? pra não ficar poluído e trazer toda atenção pra sua foto.

6 passos para criar o seu portfólio de fotografia - Coisa de Fotografa Isis Castro

Agora outras duas dicas para o seu portfólio de fotografia:

As 4, 5 primeiras fotos do seu portfólio de fotografia tem que trazer tudo o que quer mostrar. Porque é até esse número que o cliente normalmente decide se quer ou não você.

Então da 1 até a 5 foto você precisa mostrar seu olhar, sua técnica, seu envolvimento com a história… ou seja: uma foto precisa trazer alguma emoção, algo que transmita sentimento, ternura.

…outra tem que ser aquela foto UAU!, que ganha o cliente.

…a outra precisa mostrar seu potencial técnico. que o cliente vai acreditar em você, do tipo “essa garota manda bem!”

Entendeu?

Das próximas fotos em diante, ele já tá decidido se quer fechar com você ou não. Já tá conversando, tirando mais algumas dúvidas..

Como você deve fazer seu portfólio:

Ele pode ser online ou impresso.

Online seria uma aba de portfólio no seu site, por exemplo.

E a outra seria um álbum, ou uma caixinha com fotos impressas, que eu já vi e fica lindo se você não tiver dinheiro pra investir ainda em um álbum.

Na caixinha de fotos e no site eu gosto mais que tenham vários fotos, uma de cada trabalho.

Já no álbum pode ser assim também com várias fotos, uma de cada, mas eu acho lindo também e prefiro quando é um trabalho por completo. Como um post no blog sabe? Você vai contar uma história completa com seu álbum de um trabalho.

Acho mais profissional dessa forma, porque o cliente consegue ver por inteiro o que ele vai receber.

Ele mostra que seu trabalho por completo é harmonioso, impecável.

E agora?

Se você quiser ajuda pra resolver como que vai ser o seu, me conta aqui embaixo nos comentários o que você tá pensando em fazer, que material você tá pensando em apresentar pro cliente, se é uma caixinha de madeira com as fotos soltas, se é um álbum…

Beijo beijo, e tchau!

🙂